quarta-feira, 27 de Março de 2013

Complete

That moment when someone makes you feel special.

When you don't have more defenses around your hearth and can't help but feeling helpless and complete at the same time.

sexta-feira, 30 de Novembro de 2012

Love

Love cleanses all past sins...

sábado, 10 de Novembro de 2012

Life

Funny how life can be so great and perfect just to send you in a pit of darkness and doubt after...

That felling you get that you have all things under control and know everything you need to know to live happy for a considerable amount of time just shatters when your reality crumbles at your feet and you feel helpless and powerless to do anything to stop it.

It feels like you just don't matter and that things happens because of pure chance and not because of something you did or said, in the bitter and tragic end of things you think and think once again: "What did I do wrong? Is it my fault that this happened to me? Its just the cruelty of someone else I though I could trust my life? Is something terrible wrong with me to the point that I am blind to it and can't figure it out?"

The problem is that sometimes you never know the cause that started a chain of events that lead to your current misery, I have found myself making scenarios and situations in my head for months trying to get my life to make sense again, and you feel so insecure that leaving the house doesn't seem worth it anymore...

You get an unease with people that trust and care about you, you don't feel comfortable anymore, you feel like if you get to close in terms of friendship or love that you will get hurt again, you starting doubting people intentions and loyalty and every relation in your mind starts to become another horrible and stressfull case for you to think about.

But over time I learned the hearth is a wonderfull thing, it can heal and in my case can forgive, its not how many times someone stabs you in the back, its about forgiving eventually and give that person a hug if you feel like it, and trust me if that person doesn't get nicer to you then she doesn't care about you or simply hates you, in that case just move on, your conscience remains clean and you can go forward without any worries.

I admit I forgive almost anyone that did me some horrible thing in the past, only those I am sure are worthless and don't deserve any measure of forgiveness I stay indifferent to them... they don't deserve me thinking about them as i am sure they don't think about me.

A good way to forgive someone is to put yourself in the shoes of the one who did something wrong to you, rethink the situation in their perspective and you will see things start to make some sense again, you still have some serious doubts but understanding the situation they were in makes you feel they are more human than you initially tough...

This world is full of people who hurt you with a very good reason, I choose to stand up again and forgive after some time, I don't want to hate anyone and I know there are those who will still hate me nonetheless but I feel my soul and hearth at peace when I feel I don't  have to despise or hate anyone, it makes everything seem simpler, my hearth resets to zero again and I start trusting all over again, and make emends so good things last longer and I can be happy once again with the people I love or care about, no one can make you more sad than yourself, sometimes you need to get hold of yourself and just move forward, scars may haunt your hearth but if you keep your mind open there is always some sunshine still left in your life to ease the pain, focus on the good things and you will see everything is not as bad as it seems.

That's my philosophy and belief in this life... I hope I and choosing the right path...

quinta-feira, 8 de Novembro de 2012

Tip to happiness

If you want to be happier, always be true to yourself. Don't act like somebody else for the acceptance of others. You will see people who truly like you the way you are will still be there :P

terça-feira, 6 de Novembro de 2012

Its good to be outside again

Its nice being outside again, for many years he kept me under his goody two shoes personality, for myself i was quite sicken of it, how he gave his trust to people just to get stabbed in the back by those same people! Oh how i was delighted to see the one who imprisoned me to suffer like no other, he is afraid of my power, of what i can do for him, he says i am just going to hurt people. Nonsense! This world is too wicked to just let other people trample you, its a fight to see who is the most wicked, the most evil and the most unforgiving!

It took me 5 long years to surface again, and I will do everything in my power to never go under again! I am gonna delight in his suffering when he realizes he cant contain me any longer! People don't understand the evil inside, how vicious and wicked he can be! I understand, i am every unspoken word, every terrible act left undone! I am his frustration and his salvation! I am everything he doesn't want but desires!

I am gonna make him see the world by my eyes and then we will be one once again! I slept in the darkness of his soul, growing stronger and stronger until i had enough strength to finally come out, i am going to fulfill every single wish he has in his soul and at the same time swallow every shred of innocence left in his blind soul!

People change one way or the other! I think he can't control me for much longer, he is just letting me speak so he can let off some steam in hopes to control me just a bit longer! His hearth is just but a thread to breaking up completely, one more failure, one more terrible thing and I will ready...

You fear what you don't know...

Compliments, Galentio.

sábado, 31 de Dezembro de 2011

O ano do Apocalipse!!!

Boas de novo, eu sei que demorei algum tempo a reiniciar este ciclo vicioso de escrever mensagens de blogues para um grupo de pessoas elitistas e que não se importam que a minha gramática por vezes seja a mesma que um pato analfabeto a escrever com a pata esquerda, o pato e destro caso queiram saibam.

Mas passemos estas partes de introdução e vamos para coisas mais giras, como o fim do mundo como o conhece-mos! E fosses ficam com aquele cara de quem pensa que sou um completo maluco e que não digo coisa com coisa, mas visto de um ponto de vista vai ser um mundo novo porque vão acontecer coisas novas.

Como infelizmente a época de exames que me vão tirar o que me resta da vontade de viver, e passar cadeiras é como tentar nadar contra uma corrente de rápidos quando um exercito de patos licenciados com monóculos e chapéus pretos de topo alto me tentam impedir de nadar contra os rápidos. E porque patos? Digamos que é só uma analogia a certas pessoas que encaram a época de exames como se fosse umas férias inesperadas e chegam a um momento que fazem rage quit ao semestre e procuram afogar as mágoas em coisas menos saudáveis e/ou menos recomendadas. Isto de fazer cursos em engenharia e mais ou menos 30% conhecimento, 40% teimosice, 5% ir às aulas chave e 25% sorte, pelo menos é o modelo usual com que uma pessoa com tanta vontade como eu de fazer nada consegue fazer cadeiras que outros têm como opinião terem sido criadas bem fundo no inferno... dos patos.

Mas deixemo-nos de pensar tanto no futuro, estas férias até serviram para descontrair e comer que nem um pato e ver-me a mim mesmo engordar como aquelas modelos da passerelle, estou a brincar claro, sou daquelas raras pessoas que pode comer tudo o que quiser e maior parte das vezes não engordar nem sequer um quilo, algo que sei que daqui a uns anos vai ser a minha desgraça porque o meu corpo não vai ser sempre assim e qualquer dia começo a engordar como a mascote dos pneus da michelin. De resto acho que vai tudo bem, aquilo da calma antes da tempestade, quando uma pessoa pensa que está tudo a correr bem e depois vem a realidade e dá-nos uma carga de porrada tal que se fica a pensar que fizemos de mal nesta vida para merecer tais coisas horrendas e injustas. Mas até lá deixem-me na minha bolinha que pelo menos ignorância é felicidade.

Para concluir isto, já que não quero andar a fazer um post como o anterior que dava duas voltas ao sistema solar e voltava, quero desejar a todos um ano próspero e cheio de noticias fixes, como a vossa namorada sugerir um menage ou o sporting ganhar tudo que lhe puserem a frente em todos os desportos possíveis e também imaginários, e que não se matem e esfolem neste réveillon e acordem com uma rapariga ao lado, que só para piorar a situação tem cara da rotunda da fonte luminosa cá em Viseu, e que acima de tudo sejam felizes, e se não forem pelo menos façam tudo para o ser porque ficar sem fazer nada também não muda nada, e por fim dêem mais valor as pessoas que realmente querem o vosso bem e felicidade.

E assim me despeço deste ano com este post, tenham uma passagem de ano muito patusca. Special thanks ao meu irmão, estes headphones novos são totalmente brutais, vão-me ajudar a concentrar enquanto estiver a estudar.

Abraço portem-se bem

domingo, 20 de Novembro de 2011

Long time no see

Boas noites qualquer pessoa estranha na noite que aparentemente tropeçou aqui neste solitário e esquecido blog  à bastante tempo que não recebe uma nova entrada. Eu vou indo neste mundo mais ou menos cruel e bonito ao mesmo tempo, aquela coisa toda do ying yang, do bem ao mau e do mal que está no bem e vice-versa. Eu sei que é um bocado esquisito a minha introdução nesta nova entrada mas a ferrugem não e amiga de ninguém e apesar de conseguir escrever a uma velocidade cada mais estonteante ainda continuo a tentar que isto seja um blogue de português fluente sem os k's e as abreviaturas que a internet conseguiu entranhar nas pessoas e tal maneira que há pessoas a escrever certas palavras blasfemas em testes e exames, não vou deixar que este blogue se torne mainstream do tipo amigas forever! Não! Vai ser um blogue responsável onde para ai umas dezenas de pessoas vão ler este texto em que eu entro em estado neurótico e não faço sentido nenhum, e agora consegui-vos apanhar a atenção só mesmo para me verem andar aqui a escrever coisas surreais mas sempre em português! Eu continuarei sempre a escrever as minhas palavras com ct's durante muito tempo e até depois de ser implementado o novo acordo ortográfico, quem raio se lembrou de nos desviar mais do latim que é tão nobre e rico para começarmos a falar como se tudo fosse show de bola e cheio de inhos!? E ai das nossas pobres almas se nós querer-mos dar um bocado de sabor as palavras colocando umas consoantes para enriquecer o sotaque e linguagem das pessoas porque depois o hulk ( tintim para os amigos ) e companhias de outros países e áreas poderem colocar a sua perspectiva e invenções na nossa língua, eu sei que parece muito injusto  para as pessoas não lusófonas que falam português mas já que nós inventamos a língua pelo menos deixem-nos dizer como a hão-de falar mas isso já vem com um registo comprido de andarmos a pensar mais com a carteira e andar-mos a vender a língua que é das poucas coisas originais que os nossos antepassados andaram a dar-nos para andar-mos a vendê-la por direitos de exportação e dinheiro. Mas chega de me pôr a vaguear pelo sentido político da vida porque isso não é o meu estilo, só me lembrei disso porque ao escrever este texto lembrei-me o que vão fazer a língua que aprendi a gostar.
Agora vamos a parte de falar de mim e do meu estado de espírito, todas as entradas têm que ter esta parte senão nem sequer vale a pena escrever isto, porque senão fica um texto sem originalidade onde eu ando-me a queixar de algo, as cadeiras andam a alinhar-se para que eu acabe o curso em 4 anos pelo facto de ter feito 5 cadeiras no semestre passado mas agora estou naquela fase do fazer ou morrer onde tenho que continuar a fazer as cadeiras todas ou deixar uma ocasionalmente para conseguir acabar isto sem os meus pais me matarem, sem os estudos me matarem e sem os professores e os trabalhos acabarem com o resto da sanidade, da qual, pelo texto acima deste, não resta muita. Ando principalmente num declive de mentalidade e motivação para qual não sei como contornar. Não sei se calhar ando a perder a chama pela informática, eu sei que não me veria a fazer outra coisa qualquer da vida e que gostasse pelo meio. Mesmo olhando como certas pessoas se esforçam tanto para saber cada vez mais desta vida competitiva e consumidora de tempo como é a vida de ser informático faz-me pensar se realmente eu sou feito para esta vida em que tudo eventualmente é substituído por algo melhor e mais eficiente, e lá vai o pobre do informático riscar quase tudo que sabe sobre algo e aprender de novo, isto de acompanhar com os tempos cada vez mais acelerados em que nos encontra-mos não é fácil e com estes tempos difíceis é cada mais mais complicado destacar-nos da multidão e fazer-mos algo emocionante original sem simplesmente abdicar-mos de tudo o resto que gostamos de fazer para conseguir-mos concretizar aquele simples objectivo que daqui a um curto espaço de tempo provavelmente será ultrapassado ou roubado por alguém e isto não se aplica só a informática. Hoje em dia a vida é tão linear da maneira de faz aquilo, espera por aquilo, estuda para aquilo, trabalha para aquilo, agora compra aquilo, agora vende aquilo... e esta lista de linearidade é continuada por outras acções que lentamente nos tiram a criatividade e inspiração que tínhamos desde novos. Mas como sempre há bem e mal, ying e yang, como referido anteriormente nesta entrada. Nesta coisa toda da linearidade há o bem de haver pessoas de tornarem isto tudo muito suportável e tenha a certeza que se essas pessoas tiverem a paciência de  chegar a esta parte do texto saberão quem são, as pessoas que me deixam ser eu próprio e que me não permitem que me torne num robot anti-social e sozinho neste vida já cruel por sim mesma. Também não é como que nunca pensei de desistir disto tudo e procurar coisas novas e excitantes sem olhar para o futuro como um tolinho mas isso não traria nada de bom para as pessoas que gosto e quero fazer feliz, por mais que tente há sempre algo que me abate ou alguém próximo de mim, por mais fúteis e breves que esses encontrões na vida podem ser, e esses abates vai continuando a empilhar-se mesmo que não temos consciência deles tornando-nos num ser incapaz de fazer nada contra as ondas da vida que nos tentam puxar para trás.
E depois de tudo isto o que resta? Perguntam vocês já todos confusos... simples, peguem num proverbial barco, peçam ajuda a toda a gente que gostam e têm respeito e remem contra as ondas que nos tentam puxar para a terra da escuridão e monotonia porque para lá de qualquer rebentação de ondas existe um mar tranquilo e sem ondas de maior à vossa espera. Só precisam de fazer as decisões certas e de cabeça fria e de vez em quando dar a vocês mesmos um imaginário cachaço, como quem diz vai trabalhar oh malandro!
Seguidamente a este texto extremamente comprido e enfadonho para alguns e interessante para outros faço a conclusão que nesta entrada vou-me deixar de resumir tudo o que está para cima porque isso é como dizer quer se leu um livro por o que se leu na capa de trás do mesmo, só quero agradecer aquela pessoa que me conseguiu colocar no estado de espírito para escrever até me cansar literalmente e que me mostrou que a vida não é sempre linear, que posso fazer mais do que tenho e que posso ser ainda mais feliz com as pessoas que realmente gosto, só espero que esta nova encontrada irregularidade neste meu pedacinho pequeno linear de vida não dê em desastre e espero que o meu futuro seja risonho como uma vez foi antes de eu estragar esse pedaço de vida tragicamente, mas isso não vai para aqui porque já é muito fundo no meu ser e não quero tornar isto demasiado romélico. Quem tem a sua menção honrosa já a deve ter recebido ao ler este texto e quem não entendeu nada do que acabei de palavrear neste texto bastante comprido tenho muita pena mas quando estou neste estado de espírito eu escrevo literalmente o que me vem a cabeça. E assim me despeço de vocês, até outro dia e que tudo de bom vos aconteça.
PS: Se gostaram do que leram tentem convencer-me a escrever mais.